Myelom-Gruppe Rhein-Main

Data da última actualização: 12 de Janeiro de 2013

Angariação de fundos

A angariação de fundos é a arte de conseguir os recursos financeiros que uma organização de utilidade pública necessita para efectuar o seu trabalho. Estes meios podem provir de fundações, corporações, organizações governamentais, sindicatos, associações de especialistas, organizações locais e pessoas particulares, ou também de fontes não ligadas ao patrocinadores, como a venda de artigos publicitários (postais, calendários, etc.), presentes, eventos para obtenção de donativos, leilões, tômbolas, lotarias, páginas na Internet para donativos, colheitas, petições individuais, legados, donativos de condolência, colheitas na rua, etc.

Antes de iniciar a procura de possíveis fontes de financiamento, de solicitar apoio económico, de redigir documentos peditórios ou de organizar eventos públicos, é muito importante saber onde se vai empregar este dinheiro, por exemplo, para fundar um novo grupo de auto-ajuda para afectados do mieloma, para a elaboração de um determinado folheto informativo para doentes, para o apoio de um determinado projecto de investigação sobre o mieloma, etc. Quando sabe quanto dinheiro vai ser necessário, poderá começar a procurar potenciais doadores, a organizar as tarefas administrativas, a redigir listas de contactos, etc.

Um trabalho pleno de sentimentos

Em muitos casos, o financiamento é um trabalho pleno de sentimentos. Se conseguir abrir o coração das pessoas, explicando-lhes a importância e a urgência do trabalho da sua organização para as pessoas com mieloma múltiplo, pode apelar à sua compreensão e explicar-lhes que o seu donativo será crucial para a sua causa. O terceiro passo consiste em ajudar as pessoas a abrir os bolsos oferecendo-lhes estímulos, como a possibilidade de benefícios fiscais e o reconhecimento público. Talvez seja interessante estabelecer categorias especiais de patrocinadores que definem a dimensão do reconhecimento que um doador receberá por um determinado montante.

Seja realista com as suas expectativas relativas às possíveis fontes de financiamento. Estas podem depender de diferentes factores, como a importância e a natureza do seu projecto, o impacto público da sua organização sem fins comerciais, a época do ano, os esforços de angariação de outras organizações de utilidade pública e o tipo de fontes que pretende explorar. Por muito pequeno que seja o donativo, envie sempre uma carta personalizada de agradecimento ao benfeitor para lhe demonstrar que aprecia qualquer ajuda. Convide-o a contribuir com regularidade. Tente mantê-los informados regularmente sobre o estado actual e os progressos do seu trabalho, assim como sobre novos projectos. Os boletins informativas periódicos ou relatórios preliminares por correio electrónico podem contribuir para os motivar a efectuar contributos regulares.

Início de página

Organizar um evento para angariação de donativos

Se pretender organizar um evento para obtenção de donativos, certifique-se, com tempo, de ter bem planeado o desenrolar do mesmo e de contar com uma equipa de pessoas a bordo, cujas funções e responsabilidades estão claramente definidas. Utilize um esquema habitual para a planificação de eventos com a ajuda do qual – uma vez que a data do evento esteja fixa – possa começar a planear de trás, desde o momento do evento até ao momento actual, para poder estruturar o tempo ao longo das semanas até à data do evento. Seja realista nas previsões do volume de trabalho que vai ser capaz de resolver por cada semana de preparativos.

Considere a possibilidade da colaboração de voluntários e peça aos seus colegas e outros membros que peçam ajuda a familiares e amigos, para que o acontecimento seja um êxito. Procure fazer algo de extraordinário. Os eventos mais interessantes encontram mais apoio e poderão até ser atraentes para os meios de comunicação locais. Se um evento desportivo não for o adequado para a sua região, um concurso artístico aberto ao público ou um espectáculo musical poderiam ser um bom começo. Pense na possibilidade de envolver personalidades conhecidas para aumentar o interesse na opinião pública.

Utilize os contactos com os meios de comunicação social e tenha em mente que pode orgulhar-se do que está a fazer. Afinal, não está a pedir donativos para si mesmo, mas o dinheiro que recebe será utilizado no seu trabalho a favor dos interesses dos doentes com mieloma. Esforce-se por tornar o evento agradável para todos os participantes e não esqueça de o avaliar posteriormente. Um pequeno inquérito ou entrevistas telefónicas com alguns participantes escolhidos, ou uma reunião da comissão organizadora poderão ajudá-lo a recolher a informação necessária, para que futuros eventos tenham ainda mais sucesso.

Seja qual for a via de angariação de fundos que escolher, respeite sempre as disposições legais em vigor e seja meticuloso com o registo dos dados e com o modo como se empregam os donativos em determinadas áreas. E, por último: nunca subestime a disposição das pessoas para dar donativos.