Myelom-Gruppe Rhein-Main

Data da última actualização: 12 de Janeiro de 2013

O que é o mieloma múltiplo?

  • O mieloma múltiplo (também denominado doença de Kahler ou mielomatose) é uma degenerescência maligna das células plasmáticas, os chamados plasmócitos. Estas células proliferam-se de forma descontrolada na medula óssea.
  • Os plasmócitos anormais produzem anticorpos, ou apenas fragmentos de anticorpos, as chamadas paraproteínas. Estes anticorpos possuem propriedades idênticas do ponto de vista físico-químico e são produzidos por um único clone plasmocitário. Daí que também sejam chamados proteínas monoclonais.
  • A produção de paraproteínas suprime a sintetização de anticorpos normais, tornando o doente mais susceptível às infecções.
  • O crescimento das células sãs, que produzem o sangue, é inibido na medula óssea. A quantidade reduzida de glóbulos vermelhos e brancos sãos no sangue causa fadiga, fraqueza, dores de cabeça e uma sensibilidade acrescida às infecções.
  • A proliferação de células mielomatosas na medula óssea, a sua interacção com a chamada estroma da medula óssea (por estroma entende-se o tecido de suporte que forma a estrutura de um órgão ou de um tumor) e a activação de células imunitárias dão origem a uma estimulação de osteoclastos. Os osteoclastos são células capazes de desintegrar a substância óssea. Esta desintegração causa uma perda de substância óssea e provoca defeitos nos ossos, o que, por sua vez, pode originar fracturas e dores.
  • A dissolução da substância óssea tem por efeito uma liberação acrescida de cálcio. O aumento da taxa de cálcio no sangue pode originar diferentes complicações, tal como, lesões renais, fadiga, confusão mental, ritmo cardíaco desordenado, náuseas e vómitos.
  • A produção de grandes quantidades de paraproteínas pode fazer com que a taxa de proteínas aumente consideravelmente no sangue. Visto que uma parte das proteínas é eliminada pelos rins, podem entupir os glomérulos e, desta forma, afectar o funcionamento dos rins.
  • Há várias formas conhecidas do mieloma múltiplo, as quais se distinguem pela estrutura dos anticorpos produzidos.
  • Um mieloma múltiplo pode desenvolver-se sem expressar sintomas durante vários anos. Os sintomas aqui descritos, regra geral, ocorrem apenas após uma evolução mais prolongada da doença.
  • Até ao momento, desconhecem-se as causas exactas do mieloma múltiplo.
  • Embora haja uma certa tendência de ocorrência entre familiares de primeiro grau (país/irmãos), o mieloma múltiplo não é uma doença genética no sentido restrito.