Myelom-Gruppe Rhein-Main

Data da última actualização: 12 de Janeiro de 2013

Radioterapia

Com a ajuda de radiações tenta-se inibir a capacidade de divisão das células anormais, evitando assim um crescimento do tumor. Ao contrário de muitos tumores, as células normais são capazes de reparar as lesões causadas pela radiação, de forma que o efeito da radiação no tumor é muito mais forte do que nos órgãos saudáveis vizinhos. É importante saber que a radioterapia não deixa quaisquer substâncias radioactivas no organismo.

No caso do mieloma múltiplo, a radioterapia emprega-se sobretudo para o tratamento de dores ósseas. Pode ainda prevenir fracturas em segmentos ósseos que suportam o peso do corpo. Quando já existentes, as fracturas podem ser estabilizadas por meio da radiação.

Os efeitos secundários agudos, tal como o vermelhão da pele, são raros. Consoante a zona irradiada, podem surgir outros efeitos adversos distintos, que devem ser ponderados individualmente com o rádio-oncologista responsável, bem como a forma de radiação a aplicar ao seu caso.